segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Maus caminhos

O CDS quer sistemas de videovigilância e reforço policial em Torres Vedras. A proposta esbarra em critérios de eficácia e eficiência, mas isso não detém um partido que tem feito da paranóia securitária um tema permanente de campanha.

A ideia de que podemos ter sociedades sem crime, ou sem corrupção, ou sem vícios, foi e continua a ser uma das ideias mais perigosas em termos políticos. Não há, não pode haver, sociedades sem crimes. Podemos apenas ter sociedades totalitárias e sociedades sem liberdade de informação. E é só.

2 comentários:

Helena disse...

E mesmo nas sociedades totalitárias as pessoas arranjam maneira de fazerem o que é proibido.

io disse...

E ainda bem, tomando em consideração que, no nosso exemplo nacional, só isso permitiu, vg, que as pessoas se fossem associando, pese embora a proibição.

Todavia e voltando ao crime propriamente dito, se a informação estiver bem controlada não há-de haver meio de se saber, verdad? E não se sabendo, não existe.

Preverso. Muito preverso este discurso populista do combate à criminalidade.